domingo, 17 de março de 2013

Críticas, Emoção...e o SESI/SP na semi final

Se me pedirem para definir o último jogo da série entre Sesi/SP x Canoas eu escolheria um nome, e esse nome seria Murilo. Quem me conhece sabe a admiração que tenho por esse jogador, por sua personalidade, garra e determinação dentro da quadra. E foram exatamente esses fatores que levaram o Sesi/SP a mais uma semi-final da Superliga Masculina.

O jogo em São Paulo foi, apesar de encerrado em 3x0, disputadíssimo e as parciais mostraram muito bem isso. Esse, talvez, tenha sido o jogo mais "tranquilo" entre as equipes, o jogo em que a arbitragem errou pouco e de fato não prejudicou nenhuma das partes. Houveram sim algumas reclamações pela comissão técnica do Canoas que, pra mim, foram totalmente válidas. Há tempos vejo reclamações da arbitragem que estraga o espetáculo do voleibol em quadra e sempre prejudica uma das equipes, quando não consegue prejudicar as duas, por incrível que pareça. 

Mas voltando a falar do jogo e da brilhante vitória do Sesi, a vitória foi merecida e buscada na raça, na bola, em quadra. Desde os primeiros pontos do primeiro set, o capitão chamou para si a responsabilidade e contagiou companheiros e torcida, até mesmo a que não estava no ginásio (falo com toda certeza do mundo). O fundamento bloqueio talvez tenha sido o destaque para ele hoje, sem contar os belíssimos pontos de ataque. Murilo foi, merecidamente, o nome do jogo, o responsável pela alegria e foco do time em quadra, que mesmo perdendo por 19x20, virou de forma espetacular para 22x20 fazendo o ginásio inteiro vibrar, se alegrar e ter a certeza de que o campeão voltou, O MELHOR DO MUNDO VOLTOU.

As próximas partidas serão tão difíceis quanto as contra o Canoas, afinal, o Sesi de Murilo encara a brilhante equipe do Cruzeiro, do Mago William.

Aproveito ainda para citar as palavras ditas pelo técnico do Canoas, Paulão, porque como citei há pouco no facebook, foi difícil não se emocionar com as palavras dele e sentir o mesmo que ele sente. "Estar em quadra, jogando ou treinando é maravilhoso. O voleibol no Brasil é maravilhoso, é lindo, mas precisa de atenção. E voleibol se faz com amor, não com dinheiro. Não tem dinheiro que pague a alegria de fazer parte disso. Prestem muita atenção, voleibol é feito com amor." 

Fica a esperança de que, com tantas reclamações públicas, a entidade master do voleibol brasileiro (CBV) preste atenção no que vem acontecendo dentro das quadras e prepare melhor os "árbitros" que vem sendo responsáveis por grande parte da perda dos espetáculos.

O voleibol no Brasil cresceu, mas o preconceito e a ignorância estão tentando acabar com isso.

Parabéns ao time de Canoas que, com muita garra, se manterá para a próxima temporada, com certeza proporcionando aos seus torcedores muitas alegrias.

sábado, 16 de março de 2013

Quartas-de-final - jogo 2

Jogo 2 das quartas-de-final da Superliga Masculina de Vôlei foi um espetáculo a parte.

Começando por RJX x SBC, sinceramente esperava um jogo mais equilibrado, afinal a equipe de São Bernardo tinha sim condições de endurecer a partida e tentar decidir a vaga no terceiro jogo. Infelizmente não aconteceu e o RJX foi o primeiro semi-finalista da temporada.

Entre Volta Redonda x Sada/Cruzeiro o mais provável aconteceu: O Voltaço fez uma partida maravilhosa, conseguindo a vitória em casa e levando a decisão para o último jogo. Dessa partida destaco o técnico Alessandro Fadu, que com muita ousadia motivou seu time e o levou a vitória.

Com a obrigação de vencer diante da sua torcida e estar novamente na semi-final, contrariando o que muitos críticos pensaram e disseram, o Vivo/Minas não fez feio e derrotou o Medley/Campinas em um jogo equilibrado, apesar dos 3 x 1. Destaque, novamente, para o ponteiro Lucarelli e o oposto Filip que desequilibraram a partida. Mas é claro que não dá para deixar de falar da belíssima atuação do levantador Marcelinho, que atuou como jogador, capitão e torcedor, motivando o time do início ao fim e mostrando que, apesar da idade, ainda é um dos melhores da posição.

Finalmente, Canoas x Sesi/SP, onde o time paulista não tinha outra opção além de vencer e empatar a série. Com muitas discussões por erros da arbitragem e provocações a parte, a vitória veio para SP e o jogo será definido nos detalhes. O time de Canoas, experiente, tem condições de vencer a partida e estar entre os quatro melhores da temporada. Para isso precisará enfrentar um Sesi com sede de vitória, com jogadores extremamente motivados e uma torcida apaixonada apoiando o seu time em casa.

domingo, 10 de março de 2013

Superliga 12/13

Antes tarde do que nunca. Cá estou eu de novo para comentar os jogos da Superliga Masculina de Vôlei, que já está em sua fase final. 

Desde a última sexta-feira, 08, estão sendo disputados os jogos das quartas-de-final entre as 8 melhores equipes do campeonato.

Para agilizar, RJX x SBC iniciaram a rodada, com vitória para os cariocas. Desse jogo, posso apenas falar que a equipe de São Bernardo do Campo, apesar de jovem, tem condições de sobra de vencer as duas próximas partidas e conseguir, depois de muito tempo, sua classificação para as semi-finais do campeonato. Tudo dependerá somente da própria equipe, que precisa entrar focada no jogo e com vontade de ganhar. O jogo será difícil, será disputadíssimo, mas há chances de vitórias para o time do ABC Paulista sim!

Pelo segundo jogo, o atual campeão Sada/Cruzeiro venceu os cariocas do Volta Redonda por 3x0. Acho que não houve nenhuma surpresa nesse jogo, visto que a equipe mineira, que jogou em casa, era a favorita, tinha a obrigação de vencer. Agora, o próximo jogo, no RJ pode não ser tão fácil. A equipe do Voltaço já se mostrou guerreira e brigará até o último ponto pela classificação inédita para a próxima fase.

Em São Paulo, Sesi/SP x Canoas fizeram um jogo bom, vencido pelos gaúchos. Não desmerecendo JAMAIS a equipe de Canoas, mas faltou ânimo para o time de SP para vencer em casa e sair na frente pela briga para a avançar na Superliga. Enfim, Canoas jogou melhor, desestabilizou a recepção do Sesi e conseguiu a vitória por 3x2 e agora tem a chance da classificação em casa.

Agora, meu destaque ficará para o jogo mais disputado da rodada. Após quase 3 horas de partida, o Vivo/Minas venceu o Medley/Campinas por 3x2, em Campinas. 

Sem dúvida, como eu já havia mencionado em posts do campeonato do ano passado, Ricardo Lucarelli vem fazendo a diferença na equipe mineira e vem ganhando seu espaço cada vez mais. Ousado, agressivo, vibrante e decisivo. Esse é o ponteiro do Minas que desequilibrou na partida de ontem e saiu como o maior pontuador do jogo, de novo, com 27 acertos.

Não muito diferente, o oposto Filip Rejlek ficou com o troféu Viva Vôlei, como reconhecimento do partidaço que fez no último sábado. 

E é  claro que não posso deixar de mencionar a garra e o amor com que jogam o levantador Marcelinho e o central Henrique, literalmente os dois são a alma do time. 

A equipe de BH agora terá a chance de conseguir a classificação para a semi em casa, diante de sua torcida.

A equipe do Campinas, no entanto, venderá essa classificação muito caro, afinal também conta com jogadores excelentes (Rivaldo, Renato e Jurquim) que virão para a próxima partida para o tudo ou nada.

Deixarei esse vídeo com os melhores momentos do jogo que, na minha opinião, foi o melhor da série e um dos melhores da temporada.

http://www.youtube.com/watch?v=JL13anSwwFY

terça-feira, 23 de outubro de 2012

SESI/SP - Tri Campeão Paulista

Foco, garra, amor e muito voleibol.

Assim pode ser descrito a final do Campeonato Paulista de Voleibol de 2012.

Novamente o campeonato foi marcado pelos graves erros de arbitragem que, graças a Deus, não fizeram do espetáculo uma tragédia esportiva. 

Para quem acompanhou o campeonato, mesmo sem a transmissão da TV, sabe dos problemas que as equipes enfrentaram pela desorganização da arbitragem. Pontos roubados, marcações indevidas, cartões aplicados de forma injusta, entre outros. 

Acredito que o caso mais crítico tenha sido o ocorrido no primeiro jogo da final, 14/10, no Ginásio do Taquaral, Campinas, onde após a clara provocação do ponteiro Diogo (Medley/Campinas) para os jogadores do Sesi/SP, após bloquear o ataque do oposto Lorena. Vendo a provocação para seu companheiro de equipe, Sidão, iniciou uma discussão com o ponteiro da equipe adversária, o que lhe custou um cartão amarelo por indisciplina e um ponto a mais para a equipe campineira. Ao final do terceiro set, mesmo com a vitória parcial (2 x 1 sets) , os integrantes da comissão técnica da Medley/Campinas continuaram a provocação contra os jogadores do Sesi/SP, que não se contiveram e protagonizaram uma cena rara e horrorosa no voleibol. A briga resultou na desqualificação dos jogadores Leozão e Lorena, ambos do Sesi, porém nenhuma pena foi aplicada aos membros da equipe da Medley/Campinas.

A decisão da arbitragem revoltou os jogadores da equipe paulista que, num primeiro momento cogitaram a possibilidade de abandonar a quadra. Murilo, capitão do time paulista, no entanto, sabiamente reuniu seus companheiros e buscaram a justiça em quadra, na bola, e conseguiram empatar a partida em 2 sets. Naquela ocasião, a Medley/Campinas saiu na frente e dependia só de si para conquistar o título paulista da temporada.

O Sesi/SP também dependia só de si para empatar a série e continuar brigando pelo tri. E a batalha começou no sábado (20) no seu ginásio, com a sua torcida e o objetivo da equipe era mostrar justiça na bola!

Acredito que a expectativa era de mais um jogo extremamente equilibrado e que só seria decidido no quinto set. Mas os sesianos não queriam dar chances aos adversários. Visivelmente focados e em busca de justiça pelo ocorrido no jogo anterior, Murilo, Sidão e Lorena entraram em quadra para decidir a partida e conseguiram. O Sesi/SP vence o jogo por 3x0 e leva a decisão do título para a terceira e última partida. 

Na segunda,22, o espetáculo começou pela torcida Sesi-Loucos, que lotou o ginásio e apoiou o time do início ao fim. Embalados pelo apoio, Sandro e cia comandaram o espetáculo dentro de quadra e não deram chances ao time de Campinas. Sesi/SP 3 x 0 Medley/Campinas.

Justiça feita, decisão em quadra e fazendo o que se deve. Dessa forma o Sesi/SP sagrou-se tri campeão paulista e mostrou que virá com força total em busca do bi da Superliga.

Parabéns a equipe de Giovane Gávio que mostrou, na bola, sua competência e provou porque é um dos melhores do país!


domingo, 22 de abril de 2012

VIVO/MINAS

Garra. Determinação. Foco. Organização. Paixão.

Essas são algumas das palavras que eu uso para definir a equipe Vivo/Minas.

Não diretamente, claro, mas alguns escreveram ou disseram que essa equipe não tinha condições de chegar aos play-offs. Muitas derrotas, muitos erros e o time não conseguiria se encontrar. Claro que tudo isso com o famoso discurso de que é a equipe mais vitoriosa do vôlei brasileiro, que tem história, mas que atravessava uma fase ruim.

Dizem que mineiro come quieto, não é? Pois é! 

Me lembro como se tivesse sido há minutos, a entrevista após o terceiro jogo das quartas-de-final contra a Cimed/Sky, em que o Marcelinho disse "Não acreditaram na gente. Não acreditaram que estaríamos nem entre os 5 e hoje já estamos entre os 4. Fizemos nosso trabalho na nossa casa, só a nossa equipe, e o resultado está aí: somos semifinalistas."

A equipe superou muitos problemas dentro de quadra, quando o passe não funcionava e o bloqueio do adversário dominava. E quantas vezes tiraram forças de onde ninguém imaginava e viraram partidas quase impossíveis?

É um time que realmente joga com o coração, com respeito e muito amor à camisa. Time que tem apoio da torcida até o último ponto. 

Parabéns ao (Vivo)Minas Tênis Clube por toda sua tradição, por todas suas conquistas, por todos os momentos nervosos que resultaram em alegria. 

Obrigada por cada vitória, por cada ponto, por cada ace, por cada comemoração junto com a torcida, por provar a todos que somos uma das melhores equipes nacionais, que não abandonamos a luta nunca e, mesmo que ninguém acreditasse, a terceira melhor equipe do ano é a nossa.

Obrigada Henrique, Marcelinho, Manius, Luisinho, Bruno Temponi, Orestes, Otávio, Samuel, Edinho, Polaco, Rodrigo, Edinho, Filip, Lucarelli, Prof. Fronckowiak e toda comissão técnica que fizeram o seu melhor pra colocar o time no pódio mais uma vez. Valeu demais. 

Equipe Vivo/Minas - 3º lugar na Superliga 2011/2012

sábado, 21 de abril de 2012

Superliga Masculina 11-12 = CRUZEIRO CAMPEÃO

Diferente da competição feminina, a Superliga masculina teve um novo vencedor: SADA/Cruzeiro!

Pelo segundo ano consecutivo a equipe de MG chegou à final e, incontestavelmente, levou o troféu de campeão.

Como eu já havia postado, a final seria decidida nos detalhes, por quem jogasse com o coração e com inteligência. A tensão e a contusão do Lorena acabaram atrapalhando um pouco a equipe do Vôlei Futuro, mas isso não tira, de maneira alguma, os méritos dos Cruzeirenses.

Pelo lado de Araçatuba, Ricardinho e Vini comandaram o time até o fim, mas, com um dos principais jogadores do time de fora, o nervoso tomou conta dos demais jogadores que, visivelmente, estavam com dificuldades para confirmarem os pontos, mesmo após a vitória no primeiro set.

Já o Sada/Cruzeiro jogou completo: cada jogador fazendo sua função, todos se ajudando e todos vibrando muito. Jogaram com o coração. Jogaram com inteligência.

William, mais uma vez, fez a diferença. Guerreiro, inteligente, ousado e até mesmo criativo. Foi sem dúvida alguma o melhor levantador do campeonato e merece, indiscutivelmente, vaga na seleção já para as próximas competições. 

Ricardinho, mesmo não levando o prêmio de melhor da Superliga, provou que ainda é um dos melhores (se não o melhor) na posição. Ele também merece, INDISCUTIVELMENTE, a vaga de levantador titular na seleção, PRINCIPALMENTE PARA AS OLIMPÍADAS. 

A esperança é que o Sr. Bernardo Rezende entenda a necessidade da seleção, que deixe os problemas extra-quadra de lado, no passado, e consiga novamente montar uma seleção alegre, completa, criativa, ousada, responsável e imbatível.

Deixo aqui os meus parabéns para a equipe mineira do Sada/Cruzeiro, campeões da Superliga 2011/2012. Troféu foi entregue em ótimas mãos. E mais uma vez, MINAS GERAIS marcou presença e mostrou que o nosso voleibol é o melhor do mundo.

Parabéns guerreiros!

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Vôlei Futuro x Sada/Cruzeiro = Jogo digno de uma final!

Sim. Antes mesmo no início do jogo eu tenho certeza de que essa será uma partida digna de uma final de Superliga.

Vôlei Futuro e Sada/Cruzeiro brigaram, durante todo o campeonato, pela ponta da tabela e a vantagem de decidir os jogos do play-off em casa. Com direito a críticas à arbitragem e problemas com torcidas adversárias, as duas equipes enfrentaram tudo e chegaram ao primeiro lugar mais desejado desde o início da temporada: A FINAL.

O duelo não será fácil. Serão os dois melhores times da temporada brigando pelo título inédito.

Façamos as comparações:

Ponteiros:

Pelo lado do Vôlei Futuro teremos em quadra Dentinho e Camejo. Referências no passe e no ataque, os dois jogadores vem desequilibrando as partidas. Já pelo lado mineiro, o Sada/Cruzeiro conta com o ponteiro (guerreiro) Filipe e com Maurício, que evoluiu muito e, ambos, jogaram mais com o coração, principalmente as partidas da semi-final.

Centrais:

Vini, Michael e Maurício (VFU) medirão suas forças e táticas contra Acácio e Douglas Cordeiro (SADA). Briga pelo melhor bloqueador e também melhor sacador. Será que o Vini fará estragos de novo?

Líberos:

Serginho (SADA) e Mário Jr. (VFU) terão dia difícil, afinal a regra é não deixar a bola atingir a sua quadra!

Opostos:

Talvez o show que a torcida esteja esperando. Lorena (VFU) x Wallace (SADA) serão os responsáveis pela festa. Mais uma vez, tratando-se de uma partida decisiva, os 2 darão um show.

Levantadores:

"Taí" o espetáculo que EU estou esperando. Muito se falou dos ponteiros e dos opostos, mas o show mesmo será comandado pelo Maestro Ricardinho (VFU) e o Mago William (SADA). Os dois que nitidamente amam o que fazem, que jogam com o coração e são os responsáveis pela vibração de seus times.

Enfim, a promessa é de que será a melhor partida da temporada. E o título da temporada ficará com quem souber manter os nervos no seu devido lugar, mas "incendiar" seus companheiros e sua torcida. Vencerá aquele que jogar com o coração e com inteligência.

Boa sorte as 2 equipes, e bom jogo a todos!